Petróleo volta a cair; previsão de clima ameno nos EUA

Os contratos futuros de petróleo inverteram a alta desta manhã e estão em queda no início da tarde, pressionados pelo recuo do preço do óleo de calefação, devido às expectativas de temperaturas mais amenas no Nordeste dos EUA. "O petróleo está sendo pressionado pelo declínio do óleo de calefação, com a mudança da previsão do tempo para o fim de semana", disse Aaron Kildow, operador da Prudential Financial. A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA) prevê temperaturas acima da média no Nordeste dos EUA para as próximas duas semanas. A região é responsável pelo consumo de 80% do óleo de calefação no país. Às 13h57 (de Brasília), o contrato do petróleo WTI para abril negociado no pregão viva-voz da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) caía 0,19%, para US$ 61,70 por barril, depois de atingir a máxima de US$ 62,30 por barril. O contrato do óleo de calefação para abril estava em US$ 1,7540 por galão, em baixa de 134 pontos (-0,76%). Na bolsa de negociações eletrônicas ICE, de Londres, o contrato do petróleo Brent para abril caía 0,50%, para US$ 62,24 por barril. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.