PIB dos EUA pode indicar grau de desaceleração econômica

São Paulo, 28 - Os investidores mais uma vez voltam suas atenções para a ameaça de desaceleração econômica nos EUA. Hoje, será divulgado um dos mais importantes dados para a avaliação desse temor, o Produto Interno Bruto (PIB) americano. Na quarta-feira, o Livro Bege, do banco central dos EUA, indicou que o nível de atividade no país está apresentando acomodação, embora ainda registre um bom nível de expansão. O PIB pode confirmar essa análise, se vier próximo à estimativa dos economistas (+3,2%). Se vier abaixo, contudo, tende a amargar os mercados. Por aqui, nenhum indicador está previsto, mas a temporada de divulgação de balanços das empresas continua. EUA/PIB - Às 9h30, o Departamento do Comércio dos EUA divulga o PIB americano do segundo trimestre, acompanhado de seu deflator. Os economistas ouvidos em pesquisa Dow Jones/CNBC prevêem um crescimento de 3,2%. No primeiro trimestre, este número ficou em 5,6%. EUA/Confiança - Às 10h45, a Universidade de Michigan divulga o índice de sentimento do consumidor final de julho. Em junho, o índice ficou em 84,9. EUA/Mão-de-obra - O Departamento do Trabalho dos EUA divulga, às 9h30, o indicador de custo da mão-de-obra no país no segundo trimestre do ano. Nos três primeiros meses do ano, houve alta de 0,6% no indicador. Brasil/Balanços - As empresas Copesul, Contax e WEG divulgam seus balanços no Brasil. EUA/Balanços - As empresas norte-americanas Baker Hughes, Becton Dickinson, Chevron, Ingersoll Rand, Lear e Waste Management divulgam seus balanços do segundo trimestre de 2006. Europa/Balanços - As companhias Alliance & Leicester, BSkyB, Prudential, Jarvis, SABMiller, De Beers (Reino Unido), Schneider Electric, Saint-Gobain, Thales, Michelin, Rhodia, Canal Plus (França), Linde, Deutsche Postbank, Software AG, Südzucker (Alemanha), ENI (Itália), Gamesa e Unión Fenosa (Espanha) apresentam seus informes financeiros do período de abril a junho deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.