Política monetária do banco japonês leva bolsas asiáticas a fecharem sem direção única

Instituição surpreendeu  investidores ao dobrar seus programas de empréstimos para 7 trilhões de ienes

Marcelo Ribeiro Silva, com informações da Dow Jones Newswires,

18 de fevereiro de 2014 | 08h53

As bolsas asiáticas encerraram o pregão sem direção única nesta terça-feira, após a decisão de política monetária do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês). Já o mercado australiano avançou na esteira de resultados corporativos positivos.

Embora o BoJ tenha mantido sua taxa básica de juros inalterada, a instituição surpreendeu os investidores ao dobrar seus programas de empréstimos para 7 trilhões de ienes (US$ 68 bilhões), alimentando expectativas de relaxamento monetário adicional no Japão mais adiante.

Na China, as bolsas encerraram em queda em meio à realização de lucros recentes. O índice Xangai perdeu 0,8%, a 2.119,07 pontos, enquanto o Shenzhen Composto recuou 0,4%, a 1.155,62 pontos. "Esperamos que o mercado retome a sua tendência de alta nas próximas sessões, porque as condições de liquidez não são muito apertadas", disse Amy Lin, analista da Capital Securities.

Entre as ações chinesas, a Haitong Securities caiu 3,7% e a GF Securities recuou 3,4%, enquanto a Industrial Securities perdeu 2,3%.

Para reduzir a liquidez nos mercados monetários, o Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) ofereceu 48 bilhões de yuans (US$ 7,9 bilhões) em acordos de recompra de 14 dias nas operações de mercado aberto de hoje. Essa foi a primeira remoção de recursos feita pelo PBoC desde junho do ano passado, mas o movimento já era esperado por causa do atual excesso de liquidez.

Apesar das quedas dos índices Xangai e Shenzhen, o Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, avançou 0,23%, a 22.557,72 pontos.

Segundo operadores, a falta dos EUA como referência, em função do fechamento das bolsas de Nova York em meio a um feriado local, contribuiu para que as bolsas asiáticas ficassem próximas da estabilidade e sem direção definida.

Na Tailândia, o índice SET, da Bolsa de Bangcoc, fechou com alta de 1,56%, a 1.332,37 pontos, enquanto o principal índice acionário de Taiwan, o Taiex, se valorizou 0,43%, fechando a 8.556,23 pontos. O índice sul-coreano Kospi ganhou 0,03%, a 1.946,91 pontos, e o filipino PSEi subiu 0,42%, a 6.193,97 pontos.

O índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sydney, na Austrália, subiu 0,18% e encerrou o dia a 5.392,80 pontos, com destaque para as ações da BHP Billiton, que subiram 1,8% depois de a companhia anunciar lucro líquido de US$ 8,11 bilhões em seu primeiro semestre fiscal, encerrado em 31 de dezembro, ante lucro de US$ 4,43 bilhões no mesmo período do ano anterior. Na ata de sua reunião de política monetária, o Banco da Reserva da Austrália (RBA, na sigla em inglês) manteve a previsão de um período estável para as taxas de juros. (Marcelo Ribeiro Silva, com informações da Dow Jones Newswires - marcelo.silva@estadao.com)

Tudo o que sabemos sobre:
ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.