Portabilidade de endereço deve demorar ano e meio, diz Abrafix

O presidente da Associação Brasileira das Concessionárias do Serviço Telefônico Fixo Comutado (Abrafix), José Fernandes Pauletti, disse hoje que é muito difícil que as operadoras consigam implantar antes do prazo de 18 meses a portabilidade de endereço, que permitirá ao cliente manter o número do telefone quando mudar de endereço, mas permanecer na mesma cidade e na mesma operadora.A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) corrigiu hoje informação dada na quarta-feira de que essa portabilidade de endereço começaria na próxima semana com a publicação do regulamento. De acordo com a Anatel, as empresas só serão obrigadas a oferecer o benefício em setembro do próximo ano.Segundo Pauletti, as operadoras não estão preparadas para oferecer a portabilidade agora, nem mesmo dentro da mesma empresa. "Se o cliente, em São Paulo, mudar dos Jardins para outro bairro, é equivalente a mudar de operadora, é a mesma coisa", disse Pauletti. A questão, acrescentou, está na mudança da central telefônica, que é o equipamento responsável por encaminhar as ligações. Hoje, quando o cliente muda de endereço, ele quase sempre passa a ser atendido por uma central diferente.A manutenção do número já ocorre hoje quando o cliente se muda dentro de um mesmo bairro, atendido pela mesma central, ou em cidades muito pequenas, onde só existe uma central telefônica. O presidente da Abrafix disse que as empresas, para oferecer a portabilidade, precisam antes que seja definida uma sistemática que orientará a mudança.A Anatel diz que o prazo de 18 meses é limite e que as empresas, se quiserem, podem oferecer antes o benefício. "Acho muito difícil. É um número muito grande de sistemas que têm de ser modificados", explicou Pauletti. Segundo ele, as empresas ainda não começaram a implantar a mudança em suas redes porque aguardam a definição de um roteiro pelo Grupo de Implementação da Portabilidade, que ainda será constituído e terá representantes de todas as operadoras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.