Portugal pode captar mais do que o previsto este ano

Necessidade de crédito de Portugal foi estimada em 22,5 bilhões de euros

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

24 de fevereiro de 2010 | 12h22

O diretor da Agência do Tesouro e Dívida do Governo de Portugal, Alberto Soares, disse que o volume de captações por meio da emissão de bônus pelo governo em 2010 deve ficar "na margem de 20 bilhões de euros (cerca de US$ 27,2 bilhões)", montante superior ao previamente estimado de 18 bilhões de euros.

 

Em entrevista concedida por telefone para a agência Dow Jones, Soares afirmou que a necessidade de crédito de Portugal foi estimada em 22,5 bilhões de euros, acrescentando que o número é aproximado, já que o orçamento de 2010 ainda precisa ser aprovado. Eventuais diferenças nos números serão preenchidas por meio de outras fontes, incluindo títulos de curto prazo do Tesouro, disse Soares. Em 2009, o volume total de emissões de bônus por Portugal foi de 16 bilhões de euros.

 

Soares afirmou também que a agência está "muito satisfeita" com o resultado do leilão de 1 bilhão de euros em bônus de cinco anos realizado no início desta quarta-feira.

 

Paralelamente, o jornal Correio da Manhã informou que o governo considera elevar a idade de aposentadoria para 67 anos, de 65 anos, para ajudar a reduzir o déficit orçamentário do país para 3% do PIB até 2013, de 9,3% do PIB em 2009. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Portugal, captação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.