Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Preço do petróleo tem queda de 1,43%

Os contratos futuros do petróleo caem em Nova York, atingidos pela liquidação de posições que predomina entre as demais commodities, paralelamente à perspectiva do vencimento do contrato de junho, que expira após o fechamento. Além disso, os fundamentos são desfavoráveis às compras, tendo em vista a perspectiva de demanda menor. Operadores observam aumento nas posições vendidas, com investidores "baixistas" sentindo-se mais à vontade para ampliarem suas posições, diante do cenário presente. Informações de incêndio em uma refinaria da Valero nos EUA passam despercebidas. Os especuladores reduziram ativamente suas posições compradas em contratos futuros de petróleo negociados na bolsa de Nova York na semana que terminou em 16 de maio, de acordo com dados divulgados na sexta-feira pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities. As posições caíram em 8.135 contratos, para 78.207 contratos, com fundos tendo reduzido em 1.929 os contratos comprados e estabelecendo 6.206 novos contratos vendidos. O contrato de junho que vence hoje rompeu importantes níveis técnicos de sustentação e chegou à mínima em seis semanas a US$ 67,42 o barril no pregão eletrônico. Às 11h02 (de Brasília), na abertura da sessão regular, o contrato caía 1,43% para US$ 67,55 o barril na New York Mercantile Exchange (Nymex). Na plataforma ICE, em Londres, o contrato de mesmo vencimento operava em baixa de 0,96%, a US$ 68,02 o barril. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

22 de maio de 2006 | 11h11

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.