Preços dos treasuries seguem em queda após leilão de T-notes

Às 14h37, juros projetados pelos T-bonds de 30 anos estavam em 4,610%, de 4,567% na terça-feira

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado ,

28 de abril de 2010 | 14h36

Os preços dos Treasuries operam em queda, com respectivo movimento inverso dos juros, apesar da demanda relativamente forte observada em um leilão de US$ 42 bilhões em T-notes de cinco anos. Às 14h37 (de Brasília), os juros projetados pelos T-bonds de 30 anos estavam em 4,610%, de 4,567% na terça-feira; os juros das T-notes de 10 anos estavam em 3,748%, de 3,687%; os juros das T-notes de 2 anos estavam em 1,055%, de 0,979% ontem.

 

O resultado do leilão de T-notes de cinco anos foi considerado satisfatório, com uma demanda 2,75 vezes maior do que o volume ofertado. No leilão anterior de Treasuries de igual vencimento, ocorrido em março, a procura pelos títulos foi 2,55 vezes maior do que o volume oferecido. O yield das T-notes, no entanto, ficou em 2,54%, levemente acima da taxa de 2,529% registrada pouco antes da operação.

 

As ofertas indiretas, que incluem propostas enviadas por bancos centrais estrangeiros, corresponderam a 49% da venda, em comparação a 39,7% em março. As ofertas diretas, que incluem propostas enviadas por bancos, gerentes de fundos e outras instituições, ficaram em 14%, ante 10,85% em março.

 

"O leilão de cinco anos foi muito bom", disse Dan Greenhaus, chefe de estratégia econômica e para o mercado de bônus da Miller, Tabak & Co. O nível elevado de dívidas públicas em alguns países da zona do euro estimulou a demanda por ativos seguros, como os Treasuries, e contribuiu para aumentar a procura pelos títulos nos leilões realizados nesta semana.

 

Mais cedo, a agência de classificação de risco Standard & Poor's rebaixou o rating de crédito soberano de longo prazo da Espanha de AA+ para AA e atribuiu à nota uma perspectiva negativa. Ontem, a agência rebaixou os ratings soberanos de Grécia e Portugal, alimentando receios de que a crise fiscal na zona do euro estaria se agravando.

 

Às 15h15 (de Brasília), o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), do Federal Reserve, deve anunciar sua decisão de política monetária. A expectativa de analistas é de que o banco central mantenha a meta da taxa dos Fed Funds na faixa de zero a 0,25% e reitere que ela permanecerá neste patamar por um "período prolongado". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
treasuriest-notes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.