Preocupação com Europa faz bolsas de NY recuarem

As bolsas de Nova York fecharam em queda nesta sexta-feira com o enfraquecimento nos dados econômicos da Alemanha e com a discordância nos planos para a formação da União Bancária na Europa.

PATRÍCIA BRAGA, Agencia Estado

24 de setembro de 2012 | 18h37

O índice Dow Jones fechou em queda de 20,55 pontos (0,15%), para 13,558,92, enquanto o S&P encerrou as negociações em queda pela terceira sessão seguida, com o recuo de 3,26 pontos, (0,22%), para 1.456,89, e o Nasdaq recuou 19,18 pontos (0,60%), para 3.160,78.

Comentários conflitantes de políticos sobre a integração do sistema bancário da Europa pesaram nos mercados globais. O presidente da França, François Hollande, afirmou que "quanto mais cedo a união bancária for formada melhor será". Já a chanceler Angela Merkel se negou a dar uma data e argumentou que o estabelecimento da união bancária deve ser feita passo a passo.

Também pesou no sentimento, a queda acima do esperado do índice IFO de sentimento das empresas da Alemanha em setembro e o fato de a revista alemã Der Spiegel ter afirmado que para receber ajuda emergencial a Grécia precisa estreitar sua lacuna no Orçamento em quase o dobro do previsto nas estimativas anteriores.

Nos EUA, o índice de manufaturados do Federal Reserve Bank de Dallas para setembro subiu em relação ao mês anterior, mas o índice nacional de atividade do Federal Reserve de Chicago, um barômetro para a economia, caiu para o menor nível em mais de um ano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasDow JonesNasdaqfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.