Presidente do Deutsche diz a Lula que ampliará operação no Brasil

O presidente mundial do Deutsche Bank, Clemens Boersing, manifestou hoje ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva a intenção de ampliar as operações do banco no Brasil. O executivo, que se reuniu rapidamente com Lula no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, atribuiu o interesse ao cenário macroeconômico nacional, segundo informações fornecidas pela assessoria de imprensa do Palácio do Planalto. Durante o encontro, que ocorreu a portas fechadas na sala de autoridades do aeroporto, Lula falou sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e expôs ao executivo programas governamentais nas áreas de habitação e biodiesel. Ainda segundo assessores, Boersing colocou à disposição do governo brasileiro toda a estrutura do Deutsche Bank na Alemanha, para ajudar a divulgar o Brasil a investidores estrangeiros. Lula não atendeu a imprensa após a reunião. O encontro de Lula com Boersing foi organizado a pedido do próprio Deutsche Bank, em decorrência da visita do executivo ao Brasil. Lula passou rapidamente por São Paulo quando retornava a Brasília, após ter visitado as instalações do Centro de Operações de Tecnologia dos Jogos Pan-americanos, que serão realizados este ano no Rio de Janeiro. Antes de passar pela capital paulista, Lula também assinou um convênio relacionado à construção do Arco Viário do Rio de Janeiro e almoçou com o governador Sérgio Cabral Filho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.