Previsão de crescimento britânico em 2015 sobe para 2,4%

O ministro de finanças do Reino Unido, George Osborne, disse nesta quarta-feira na declaração de outono que a economia do país deve crescer 2,4% em 2015, acima da previsão anterior de expansão de 2,3%. De acordo com o dirigente, a economia deverá ter alta de 2,2% em 2016, 2,4% em 2017 e 2,3% em 2018.

Estadão Conteúdo

03 Dezembro 2014 | 14h45

Osborne disse ao Parlamento britânico que o déficit orçamentário do Reino Unido deve ser maior neste ano fiscal do que havia sido previsto em março e não vai voltar para um superávit até o ano fiscal que termina em março de 2019.

Segundo o ministro, o déficit orçamentário deve ficar em 91,3 bilhões de libras (US$ 113 bilhões) nos 12 meses até março de 2015, em comparação com uma previsão anterior de 86,4 bilhões de libras. Um superávit de 4 bilhões de libras está previsto para o fim do ano de fiscal de 2019. Esse é o mesmo intervalo de tempo que foi previsto em março, mas quatro anos depois do que ele planejava quando assumiu o cargo em 2010.

O dirigente também ressaltou preocupações com a economia global. "As luzes de aviso estão piscando sobre a economia global. O Japão está em recessão, a zona euro está estagnada e os riscos geopolíticos estão subindo", afirmou Osborne a parlamentares. "O Reino Unido não pode ser imune aos riscos na economia global", afirmou.

Entre as reformas delineadas no discurso, Osborne disse que os bancos irão contribuir com mais de 4 bilhões de libras em impostos adicionais ao longo dos próximos cinco anos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Reino Unidoeconomiaprevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.