Principais bolsas asiáticas fecham em alta

As ações do setor de varejo e de montadoras de automóveis ajudaram a puxar a alta de hoje da Bolsa de Xangai, na China, em meio à expectativa de fortes vendas durante o feriado prolongado do Ano Novo chinês. O Xangai Composto subiu 0,2% e o Shenzhen Composto, 1%. Depois do feriado, o mercado deve se tornar mais volátil, segundo os analistas. Eles observam que a pressão por realizações de lucros deve aumentar, já que o Shanghai Composto completou um período de cinco sessões de alta. Hoje, FAW Car e Shanghai Automotive atingiram o limite diário de valorização, com alta de 10%. Beijing Department Store e Shanghai Yuyuan Tourist Mart subiram com esse mesmo porcentual. Mas a China Petroleum & Chemical sucumbiu à realização de lucros e perdeu 1,6%, assim como a Citic Securities, que caiu 2,1%. No mercado cambial chinês, o dólar se desvalorizou frente ao yuan pelo terceiro dia consecutivo, refletindo a queda da moeda norte-americana diante do iene. Observadores do mercado dizem que a queda do dólar deve continuar depois do feriado e prevêem uma cotação abaixo dos 7,74 yuans no fim de fevereiro. No mercado de balcão, o dólar era cotado às 5h30 de hoje (hora de Brasília) a 7,7478 yuan, contra 7,7555 yuan no fechamento de ontem. No sistema automático de preços, a moeda norte-americana valia 7,7471 yuan às 5h10, ante 7,7540 no encerramento de quinta-feira. Em resposta à queda, a paridade central foi fixada em um dólar por 7,7408 yuan, o nível mais alto da moeda chinesa desde a revalorização de julho de 2005. Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,14%, com o volume menor antes do Ano Novo chinês. As operadoras de telefonia fixa chinesas subiram com uma reportagem de um jornal informando que elas não deverão bancar os riscos financeiros do desenvolvimento de tecnologia 3G na China. China Netcom subiu 2,9%, enquanto China Telecom ganhou 4,6%. O índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coréia do Sul, subiu 0,4%, impulsionado pela compra efetuada por um banco norte-americano, que adquiriu grande número de ações de uma corretora. A valorização dos papéis de fabricantes de chips também contribuiu para o resultado. Samsung Electronics teve alta de 2,8%, Hynix Semiconductor avançou 1,9% e Hyundai Securities disparou 6,5%. A Bolsa de Sydney, na Austrália, fechou em queda, com os investidores desestimulados pelos feriados nos principais mercados asiáticos e norte-americanos. Depois de ter atingido os 6 mil pontos no meio do pregão de ontem, o índice S&P/ASX 200 baixou 0,7% hoje, para 5.953,7 pontos. As ações dos bancos foram as que mais influenciaram o resultado. O maior deles, National Australia, caiu 1,5%. Westfield Group perdeu 1,5% e Macquarie Goodman recuou 3,5%. A gigante de telecomunicações Telstra teve perda de 2%. A mineradora BHP Billiton declinou 0,4%. Nas Filipinas, o índice PSE Composto recuou 1,4% com as realizações de lucros que se seguiram aos ganhos das duas sessões anteriores, quando o indicador acumulou alta de 4,5%. Philippine Long Distance Telephone (PLDT) caiu 1%, Ayala Corp. baixou 3% e SM Investments, 2,5%. O índice JSX Composto, da Bolsa de Jacarta, fechou em fechou em alta de 0,22%. Em Kuala Lumpur, na Malásia, o índice Composto subiu 0,27%. O índice Straits Times, da bolsa de Cingapura recuou 0,48%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.