Programa de recompra de ações da Vale deve exigir R$ 2 bilhões

O programa de recompra de aproximadamente 48 milhões de ações PNA, anunciado esta semana pela Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), deve exigir recursos da ordem de R$ 2 bilhões, levando-se em consideração a cotação de ontem, segundo avaliação da corretora BES. Em análise divulgada hoje, a analista Mônica Araújo destaca que o montante que será recomprado equivale a 5% do total em circulação atual. "O programa de recompra terá duração máxima de 180 dias e, de acordo com a Vale, tem por objetivo proporcionar uma opção adicional de liquidez aos acionistas, tendo em vista os múltiplos de mercado observados nas últimas semanas e o diferencial de preços entre ações ordinárias e preferenciais", informa. Também em análise divulgada hoje, a analista Cristiane Viana, da corretora Ágora Senior, destaca que a aprovação do programa de recompra de ações evidencia a percepção da empresa de que suas ações estão subavaliadas em bolsa, não refletindo o cenário positivo para o segmento de mineração (minério de ferro, em especial). A corretora recomenda a compra das ações da Vale - com destaque para Vale ON -, que estão inseridas na carteira recomendada e na lista de top picks.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.