Projeções de taxas de juros abrem em queda na BM&F

As projeções para as taxas de juros operam em queda na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). Segundo analistas, o evento mais importante para o mercado de juros no curto prazo é a divulgação da ata do Comitê de Política Monetária (Copom), na próxima sexta-feira. O documento deverá justificar a decisão do comitê de reduzir a taxa Selic em 0,5 ponto porcentual, ao invés de confirmar a expectativa de corte de 0,25 ponto. Profissionais afirmam que somente após a leitura do documento será possível determinar o cenário para a política monetária neste ano e, portanto, a tendência do mercado de juros futuros. Afinal, o BC deve explicar em que medida o PIB fraco teve influência sobre a última decisão do Copom e, portanto, se a correção para baixo das projeções para a atividade significará mais cortes da Selic. "Essa ata pode mudar muito o preço do mercado", define um operador. Até a divulgação da ata, portanto, o mercado deve se mover ao saber das operações de compra e venda de contratos no mesmo dia e pelo comportamento do dólar. Hoje, o clima parece ser de tranqüilidade. É feriado nos EUA e, por aqui, não há previsão de divulgação de qualquer indicador importante - o que significa que a liquidez deve ser reduzida. Mas, para alguns profissionais, deve prevalecer sobre o mercado o tom positivo da sexta-feira passada, quando os dados sobre o mercado de trabalho norte-americano garantiram um dia de recuperação em todos os segmentos de negócios. Na abertura do pregão viva-voz, o contrato de Depósito Interfinanceiro de um dia negociado no mercado futuro tinha taxa anual de 13,88% para o vencimento de janeiro de 2008, ante o fechamento de 13,9 na sexta-feira. No mercado eletrônico, todos os contratos negociados operam em queda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.