Promessa saudita de garantir produto faz petróleo cair

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda nesta terça-feira na bolsa mercantil de Nova York (Nymex) depois de autoridades sauditas terem indicado na segunda-feira que o maior exportador mundial da commodity agirá para conter a recente alta do preço nos mercados internacionais.

RICARDO GOZZI, Agencia Estado

20 de março de 2012 | 20h34

O petróleo para entrega em abril fechou em queda de US$ 2,48 (2,29%) na Nymex, a US$ 105,61 o barril. Na plataforma eletrônica ICE, o Brent para maio caiu US$ 1,59 (1,26%), encerrando em US$ 124,12 o barril.

Ontem, o governo da Arábia Saudita anunciou que trabalhará sozinho, mas em coordenação com outros produtores e consumidores, com o objetivo de assegurar o fornecimento de petróleo, a estabilidade do mercado e preços justos para a commodity. Hoje, o ministro do Petróleo saudita, Ali Naimi, lembrou que seu país possui capacidade ociosa de produção de 2,5 milhões de barris por dia. Isso significa que o país poderia aumentar a produção de imediato para 12,5 milhões de barris/dia se necessário, disse ele à agência Bloomberg.

"O mercado está percebendo que o suprimento de petróleo está aumentando no curto prazo", disse Andy Lipow, presidente da consultoria Lipow Oil Associates. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoArábia Sauditafechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.