Prumo confirma rescisão de contratos com Eneva e GE

A Prumo Logística enviou há instantes comunicados ao mercado confirmando o cancelamento de dois contratos no Porto do Açu, de GE e Eneva, como antecipado pelo Broadcast. A GE Oil & Gas do Brasil tomou a decisão de rescindir o contrato firmado em 28 de novembro de 2012 que previa instalação de uma unidade industrial no porto.

Estadão Conteúdo

12 de setembro de 2014 | 10h49

A Prumo esclarece que "desde sua assinatura, o contrato não havia gerado receita de aluguel recorrente à companhia, uma vez que as condições impostas para o início do pagamento não haviam sido implementadas", conforme o fato relevante.

A área que seria ocupada pela GE localiza-se na retroárea do porto do Açu, distante aproximadamente 10 km do Canal do Terminal 2. A Prumo diz que o porto tem outros clientes e espera iniciar a operação com embarcações nesse canal nos próximos dias.

Já quanto a Eneva, foi a Prumo quem exerceu o direito de resilir o contrato de locação "por não observância de condições comerciais". O acordo era de 24 de novembro de 2010, assinado entre a subsidiária LLX Açu Operações Portuárias, a UTE Porto do Açu Energia e a Eneva.

Tudo o que sabemos sobre:
PrumoEnevaGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.