Queda em ações de exportadoras faz Tóquio recuar 0,5%

O mercado japonês registrou baixa, em um pregão de alta volatilidade. Investidores saíram de suas posições compradas em papéis de exportadoras como Sony e Canon, pois aguardam pelos resultados do nível de emprego nos EUA - índice que será divulgado sexta-feira - para direcionarem seus negócios. ?Você pode dizer que, psicologicamente, o mercado chegou ao fundo do poço, mas ainda é muito cedo para dizer se o pior já passou para o mercado de ações", disse Kenichi Azuma, estrategista da Cosmo Securities. O índice Nikkei 225 caiu 79,88 pontos, ou 0,5%, para 16.764,62 pontos, após um ganho de 202,25 pontos ontem. O índice oscilou entre a máxima de 16.988 e a mínima da 16.731 pontos. Dentre as exportadoras, Sony caiu 1,2%, Canon recuou 2,4% e Hitachi teve baixa de 1,9%. Já os papéis de siderúrgicas estiveram voláteis. A realização de lucros na segunda parte do pregão consumiu os fortes lucros do período da manhã. Nippon Steel fechou em baixa de 1% e JFE Holdings caiu 1,2%. Sumitomo Metal registrou baixa de 0,8%. Nikko Cordial subiu 1,3% com o abandono de posições vendidas formadas antes do anúncio de compra do Citigroup (realizado ontem), bem como novas compras feitas com a expectativa de que a instituição aumente sua oferta de compra dos papéis da seguradora. Orient Corp. teve queda de 13,6%, já que os planos de injeção de capital por parte de seu principal banco e acionista elevaram os temores de diluição do preço das ações. Aeon caiu 3% depois que sua previsão de lucros da varejista para o ano fiscal - que termina em março - desapontou os investidores. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.