Conteúdo Patrocinado

Radar: Segmentos em destaque

Eles têm potencial para ocupar novos espaços e diversificar atividades

Eduardo Geraque, Media Lab Estadão
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

30 de junho de 2020 | 21h58

Pesquisa da Associação Brasileira de Franchising (ABF) sobre o desempenho do setor no primeiro trimestre de 2020 – até o começo da crise sanitária e econômica – mostra resultados positivos nos segmentos de serviços automotivos, tecnológicos, de casa e construção, de limpeza e conservação, educacionais, e de supermercados e farmácias. A preocupação principal, porém, é com o maior mercado de franchising no Brasil, o de alimentação. A comparação é feita com o mesmo período de 2019.

Serviços Automotivos

O faturamento, que aumentou 7,4%, é explicado em parte pelo envelhecimento da frota de carros. Contribuiu ainda o fato de não ter ocorrido um bloqueio completo das atividades, o chamado lockdown, em cidades grandes, a exemplo de São Paulo e Rio de Janeiro. A demanda maior está na manutenção dos veículos, principalmente entre motoristas de aplicativo e entrega.

Comunicação, informática e eletrônicos

Melhorou 6,9%. Depois, na pandemia, boa parte da população passou a ficar, trabalhar e estudar em casa. Houve a consolidação de meios de pagamento online e mais investimento em (e procura por) comércio eletrônico, marketing digital e comunicação. Muitas franquias tecnológicas já adotavam home office e adaptaram-se rapidamente à operação remota.

Casa e construção

Até janeiro e fevereiro, a retomada do mercado imobiliário movimentava negócios na área de casa e construção. A alta foi de 3,6%. Com o isolamento social, cresce uma busca provocada notadamente por pequenas reformas e reparos. Lojas de material de construção trabalham normalmente nas ruas (são serviços essenciais) e online. Elas oferecem delivery e retirada.

Limpeza e conservação

O faturamento nesse segmento foi 5,6% maior do que o de 2019. É um mercado favorecido sobretudo pela manutenção dos serviços essenciais: as empresas que não interromperam as atividades, por exemplo, mantiveram e reforçaram a segurança sanitária.

O desafio da oportunidade de educação

A migração das atividades educacionais para o mundo digital, na área de educação, foi quase imediata e fez crescer a procura por treinamentos online – seja para apresentar novas estratégias de ensino, vendas e condutas por parte do mercado, seja para aumentar o conhecimento na quarentena. Ao mesmo  tempo, a rotina das escolas  e dos alunos mudou de um dia para o outro e exigiu  adaptação imediata.

Supermercados e farmácias

No final de março, um segmento com desempenho animador foi o de franquias de supermercado e farmácia. A demanda  foi forte. No segundo semestre, também são esperados bons resultados.

Preocupante

Alimentação, o maior segmento do franchising brasileiro, passa por dificuldades importantes. Só no primeiro trimestre, a queda foi de 1,6%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.