Ranking: Bovespa anunciará em 60 dias integração com bolsa do México

O presidente da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), Raymundo Magliano Filho, disse que deve anunciar em 60 dias a integração com a bolsa do México. "Esse será o passo inicial para a integração dos mercados de toda a América Latina", afirmou após participar hoje do evento Destaque Empresas, realizado pela Agência Estado para premiar as melhores companhias abertas de 2005. Segundo ele, a partir do acordo, as corretoras brasileiras poderão formar parceiras com instituições mexicanas e comprar ações naquele país à pedido de investidores brasileiros. Para que a compra de papéis seja realizada, a empresa mexicana não precisará ser listada no Brasil e vice-versa. "Não queremos dividir mercado. A listagem em outro país divide a liquidez", afirmou. Para ele, a integração tornará as próximas ofertas de ações operações regionais e não só brasileira. "A iniciativa aumentará o número de potencial investidores e, conseqüentemente, estimulará a abertura de capital de novas companhias." Magliano observou que existem hoje na América Latina cerca de 1.500 empresas listadas em bolsa, das quais 389 estão no Brasil. Entretanto, a Bovespa é responsável por cerca de 80% do volume de negócios realizado no mercado da América Latina. Magliano esteve há 15 dias no México para discutir detalhes da integração.

Agencia Estado,

01 de junho de 2006 | 11h20

Tudo o que sabemos sobre:
ações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.