Ranking do FT com 500 maiores empresas do mundo traz seis brasileiras

Seis companhias brasileiras figuram na lista Global 500 2006, que reúne as 500 maiores empresas do mundo em valor de mercado, divulgada hoje pelo Financial Times. Dentre elas, Petrobras aparece na melhor colocação, em 48º lugar, com valor de US$ 91,217 bilhões. O dia escolhido para o cálculo desse montante, bem como para a taxa de câmbio utilizada na conversão, foi 31 de março. A petrolífera galgou 65 posições em relação ao ranking de 2005, quando havia ficado em 113º lugar. A estatal brasileira ocupa a oitava colocação entre as maiores empresas do setor de produção de petróleo e gás do mundo. O segundo destaque nacional da lista é Vale do Rio Doce, que subiu da 155ª para a 117ª posição, com valor de mercado de US$ 54,394 bilhões. A empresa encabeça o setor de metais industriais, no que é seguida pela norueguesa Norsk Hydro e pela norte-americana Alcoa. Bradesco vem em seguida, na 205ª colocação, com valor de mercado de US$ 33,294 bilhões. O banco também lidera o rol das empresas que mais ganharam posições em relação à lista do ano passado: 270. Entre os bancos, ficou em 38º lugar. O Banco Itaú ficou em 222º lugar geral, com US$ 31,031 bilhões de valor de mercado, e na 42ª colocação entre os bancos. Entre as empresas brasileiras, a lista traz ainda AmBev, na 266ª colocação (7º lugar no setor de bebidas, logo atrás de InBev), com valor de mercado de US$ 26,459 bilhões, e Banco do Brasil, que não apareceu na relação do ano passado e neste ano ocupa a 362ª posição. Entre os bancos, o BB ficou em 64º lugar, com valor de mercado de US$ 20,726 bilhões. De forma geral, o rol das 500 maiores empresas é encabeçado pelas norte-americanas Exxon Mobil, General Electric - ambas trocaram de posição em relação a 2005 - e Microsoft, nessa ordem. Citigroup aparece em quarto lugar e a petrolífera britânica BP, em quinto. Por setores, o principal destaque é o bancário, com 80 representantes no ranking. Bem atrás vem petróleo e gás, com 37 companhias entre as 500 maiores, seguido por farmacêuticas e biotecnologia (24 empresas), tecnologia e equipamentos (23) e telecomunicações em linha fixa (18). Se a divisão é entre países, a liderança é dos EUA, que tem 197 companhias entre as 500 maiores. O Japão, em segundo lugar, contribui com 60 nomes para a relação, seguido por Reino Unido (39), França (30) e Alemanha (19). A lista das empresas que deixaram o ranking do ano passado para este é liderada por Telecom Itália Mobile, seguida pelas norte-americanas Gillette e MBNA. Nenhuma empresa brasileira figura nessa relação. Entre os que entraram, os três principais destaques são as francesas Electricité de France e Gaz de France e o banco russo Sbeerbank of Rússia.Para elaborar a classificação, o Financial Times inclui todas as companhias cujo free float (quantidade de ações em circulação no mercado) é de pelo menos 15%.

Agencia Estado,

09 de junho de 2006 | 17h34

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.