Realização de lucros derruba bolsas da Ásia

Tóquio (-0,1%) e Hong Kong (-0,6%) têm ligeira queda

Ricardo Criez e Hélio Barboza, da Agência Estado,

31 de março de 2010 | 08h03

Os mercados asiáticos fecharam em baixa moderada nesta quarta-feira. A maioria das bolsas, após acumularem ganhos nos últimos pregões, passou por realização de lucros.

 

A Bolsa de Tóquio fechou com ligeira queda, com a realização de lucros em ações de tecnologia anulando os benefícios trazidos pela desvalorização do iene ao setor exportador. O índice Nikkei caiu 7,20 pontos, ou 0,1%, e fechou aos 11.089,94 pontos.

 

Após três sessões seguidas de alta, o índice Hang Seng da Bolsa de Hong Kong baixou 135,44 pontos, ou 0,6%, e terminou aos 21.239,35 pontos.

 

A Bolsa de Xangai, na China, também encerrou três dias de elevação. A realização de lucros no setor bancário teve mais impacto do que o lançamento do programa governamental de margem de negociação e de vendas a descoberto de ações. O índice Xangai Composto perdeu 0,6% e encerrou aos 3.109,10 pontos - no primeiro trimestre, o índice acumulou perda de 5,1%. Já o índice Shenzhen Composto subiu 0,2% e terminou aos 1.211,25 pontos.

 

A pouca variação na taxa de paridade central dólar-yuan e as expectativas de que Pequim não irá desvalorizar o câmbio no curto prazo fizeram a moeda chinesa ficar estável sobre a unidade norte-americana. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8259 yuans, estável sobre o fechamento de terça-feira, que foi de 6,8258 yuans.

 

Após seis pregões de alta, a Bolsa de Taipé, em Taiwan, teve ligeira queda, no embalo dos demais mercados regionais. O índice Taiwan Weighted caiu 0,5% e encerrou aos 7.920,06 pontos.

 

A Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, fechou em queda com a realização de lucros em ganhadoras recentes, como as ações de montadoras e de alguns bancos, depois de o índice Kospi ter atingido a máxima do ano no começo desta semana. O índice apresentou recuo de 0,4% e encerrou aos 1.692,85 pontos.

 

Na Austrália, a Bolsa de Sydney virou para baixo depois que o Escritório Australiano de Estatísticas informou que as vendas no varejo em fevereiro diminuíram 1,4% na comparação com janeiro, contra a expectativa dos analistas de um aumento de 0,3%. O índice S&P/ASX 200 recuou 0,84% e fechou aos 4.875,52 pontos.

 

Na Bolsa de Manila, nas Filipinas, o índice PSE teve baixa de 1,2% e fechou aos 3.161,80 pontos.

 

A Bolsa de Cingapura interrompeu dois dias seguidos de alta para encerrar em baixa, em linha com os demais mercados asiáticos, com os futuros dos EUA sendo um fator negativo adicional. O índice Straits Times recuou 1,6% e fechou aos 2.887,46 pontos.

 

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia recuou 0,8% e fechou aos 2.777,30 pontos, uma vez que as baixas em vários mercados asiáticos estimularam realizações de lucros em diversas blue chips. "Houve temores de que a correção pode continuar amanhã, então muitos investidores preferiram fazer caixa para se preparar para o pior", disse um trader.

 

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, reverteu ganhos e teve baixa de 0,1%, fechando aos 787,98 pontos, por conta de realizações de lucros por parte de fundos domésticos e investidores de varejo.

 

Na Malásia, o índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur subiu 0,1% e fechou aos 1.320,57 pontos, liderado por ações do setor de construção, embora a negociação tenha variado bastante de sinal. Um dealer local disse que as comprar para melhoria de portfólio de fim de trimestre pode ter estimulado a alta dos preços das peso pesados. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ÁsiaHong Kong

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.