Recibos de ações da venezuelana CANTV caem 29%

Os ADRs (recibos de ações negociados nos EUA) da principal operadora de telefonia da Venezuela, CANTV, voltaram a ser negociados hoje em Nova York e caem fortemente, uma vez que os investidores lidam com o anúncio de nacionalização feito ontem pelo presidente Hugo Chávez. Os papéis chegaram a recuar 34% e, por volta das 13 horas (de Brasília), recuavam 29%, para US$ 11,90. O volume de negociação era de quase cinco vezes a média diária. Ontem, o papel despencou 14,2%, para US$ 16,84, antes de sua negociação ser suspensa na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse). "Com tanta incerteza rondando o papel, acreditamos ser este o pior cenário para os acionistas, pois a valorização está nas mãos do governo", afirmou o banco de investimentos Bear Stearns em relatório. "Há poucos precedentes para compensação dos atuais investidores". A recomendação do banco para as ações da CANTV é "peer perform", ou seja, com expectativa de desempenho na média do mercado. Do lado positivo, o Bear destaca o fato de que o governo da Venezuela provavelmente evitará disputas legais com os EUA, isto por causa das refinarias de petróleo, vulneráveis a ações de embargo caso os acionistas decidam processar o país andino. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.