Reclamações à Anatel cresceram 29,5% em 2006

O número de reclamações em relação aos serviços de telecomunicações cresceu 29,5% em 2006, na comparação ao volume de queixas registrado em 2005. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) registrou durante todo o ano passado 751,2 mil reclamações referentes à telefonia fixa, celular e TV por assinatura, entre outros serviços. Em 2005, o número de reclamações foi de 580,1 mil, registradas via telefone na central de atendimento (call center) da Anatel.Os maiores problemas, manifestados em mais da metade das queixas, se referem a falhas na cobrança da fatura, como erros em conta, e ao atendimento ao cliente. As reclamações representaram no ano passado 18% de um total de 4 milhões de ligações recebidas pelo call center da agência. A maior parte dos telefonemas, segundo a Anatel, se refere a pedidos de informação, mas também foram feitas sugestões e denúncias sobre a prestação dos serviços. O número total de ligações para o call center do órgão regulador subiu 42,86% em relação a 2005, quando foram registrados 2,8 milhões de telefonemas.A Anatel atribui esse crescimento principalmente às novas regras estabelecidas para a telefonia fixa, cuja maior parte entrou em vigor em janeiro de 2006. As maiores dúvidas são quanto à nova forma de cobrança das ligações locais, que passará a ser feita por minutos e não mais por pulsos. A conversão de pulso para minuto entraria em vigor no ano passado, mas foi adiada para esse ano e deverá ocorrer até 31 de julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.