Redução de tensão nas Coreias anima bolsas asiáticas

Bolsa de Hong Kong subiu 354,78 pontos, ou 1,6%, e terminou aos 22.993,86 pontos

Hélio Barboza e Ricardo Criez, da Agência Estado,

21 de dezembro de 2010 | 08h42

Os mercados da Ásia se recuperaram nesta terça-feira, com a redução da tensão política na península coreana. A maioria deles fechou com forte elevação.

Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong, liderada pelas ações das mineradoras de carvão, que se beneficiaram das expectativas de fortes vendas durante o inverno. O índice Hang Seng subiu 354,78 pontos, ou 1,6%, e terminou aos 22.993,86 pontos.

A Bolsa de Tóquio fechou em alta, uma vez que o apoio da China às medidas que estão sendo tomadas pelas autoridades europeias para estabilizar seus mercados financeiros tranquilizou os investidores e disparou uma onda de compras, puxando fortemente para cima as ações sensíveis à zona do euro, como Sony e Nikon. O índice Nikkei 225 avançou 154,12 pontos, ou 1,5%, e fechou aos 10.370,53 pontos, no maior ganho porcentual e em pontos desde o dia 2.

Após quatro sessões de declínio, as Bolsas da China apresentaram elevação. A alta foi influenciada pela presença de investidores em busca de ofertas de ocasião em bancos peso pesado e pela disparada das mineradoras de carvão. O índice Xangai Composto subiu 1,8% e terminou aos 2.904,11 pontos. O índice Shenzhen Composto ganhou 1,3% e encerrou aos 1.349,14 pontos.

O yuan se valorizou em relação ao dólar no fim do pregão devido à forte demanda, após o Banco Central reduzir a taxa de paridade central dólar-yuan (de 6,6623 yuans para 6,6597 yuans). No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,6589 yuans, de 6,6745 yuans do fechamento de segunda-feira.

Em Taipé, a Bolsa de Taiwan recuperou a perda da véspera com a diminuição das tensões na península coreana. O índice Taiwan Weighted ganhou 0,7% e encerrou aos 8.827,79 pontos.

Na Coreia do Sul, a redução das tensões na península garantiu a alta do índice Kospi da Bolsa de Seul, que avançou 0,8% e fechou aos 2.037,09 pontos.

O setor de matérias-primas liderou uma recuperação da Bolsa de Sydney, na Austrália, onde o índice S&P/ASX 200 avançou 0,8% e fechou aos 4.771,9 pontos.

Nas Filipinas, a procura por pechinchas levou o índice PSE da Bolsa de Manila a fechar em alta de 0,4%, terminando aos 4.091,86 pontos.

A Bolsa de Cingapura subiu levemente, recuperando parte das perdas da sessão anterior, uma vez que as tensões geopolítica na península coreana diminuíram, acalmando os investidores. O índice Straits Times ganhou 0,2% e fechou aos 3.139,85 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 1,9% e fechou aos 3.637,44 pontos, uma vez que os fundos estrangeiros compraram blue chips após recentes movimentos de venda, disseram traders.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, avançou 0,7% e fechou aos 1.013.19 pontos, rompendo quatro sessões consecutivas de queda. Os resultados positivos das bolsas regionais deram suporte ao sentimento, mas os ganhos foram limitados por realizações de lucros.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, teve alta de 0,6% e fechou aos 1.505,18 pontos, seguindo os ganhos na maioria dos mercados regionais, enquanto o apetite por risco aumentou uma vez que as tensões na península coreana diminuíram. Papeis de construtoras e imobiliárias lideraram os ganhos.

As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.