Resultado do IPCA-15 faz dólar subir na abertura

O IPCA-15 de abril subiu 0,78%, de 0,73% em março, maior variação desde janeiro de 2013

Luciana Antonello Xavier, da Agência Estado,

17 de abril de 2014 | 10h21

O dólar à vista no balcão operava nesta quinta-feira, 17, em alta, influenciado pelo IPCA-15 de abril, após começar com recuo ante o real. O índice veio abaixo da mediana das estimativas do mercado financeiro e pode ser um sinal de que o ciclo de aperto monetário pode ter acabado. Resta ver agora se o mercado irá revisar suas apostas, uma vez que ainda há outros indicadores a serem divulgados até a reunião do Copom de maio.

O IPCA-15 de abril subiu 0,78%, de 0,73% em março, ficando dentro do intervalo previsto (de 0,76% a 0,91%) e abaixo da mediana estimada, de 0,85%. Foi, no entanto, a maior variação desde janeiro de 2013 (0,88%).

No exterior, o dólar cai também ante o euro e o iene, além de algumas moedas ligadas a commodities, como o dólar australiano e dólar neozelandês.

A moeda americana perde força depois de o governo chinês ter descartado estímulos mais fortes à economia, após o PIB do país ter desacelerado para expansão de 7,4% no primeiro trimestre, de 7,7% no trimestre anterior, mas levemente acima da previsão de 7,3%. De qualquer modo, o número está abaixo da meta de 7,5% de Pequim para o crescimento deste ano. As atenções também estão em indicadores dos EUA e na situação da Ucrânia, especialmente porque hoje tem reunião em Genebra com líderes da União Europeia, EUA e Rússia para tratar das tensões na região do leste europeu.

Às 9h28, o dólar à vista no balcão subia 0,13%, a R$ 2,2440. O futuro para maio estava em baixa de 0,04%, a R$ 2,2500. O euro estava em alta, a US$ 1,3852, de US$ 1,3818 no fim da tarde de ontem em Nova York. O dólar caía a 102,21 ienes, de 102,28 ienes no fim da tarde de ontem.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarIPCA-15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.