Rumor sobre BNDES no mercado de câmbio ajuda dólar a recuar

Rumor sobre BNDES no mercado de câmbio ajuda dólar a recuar

Operadores acreditam que banco esteja vendendo dólares;em dois dias, cotação da moeda caiu 2,3%

Silvana Rocha, Fabrício de Castro, O Estado de S.Paulo

04 Fevereiro 2016 | 21h31

O dólar voltou a registrar queda em relação ao real, de 0,39%, e fechou o dia cotado a R$ 3,9005, o menor valor desde 29 de dezembro. Em dois dias, recuo chegou a 2,3%.

Um dos principais motivos para essa queda são as especulações que vêm surgindo em meio ao ambiente doméstico de incertezas. Um dos rumores mais fortes refere-se à presença forte de estatais no mercado cambial, com a intenção de interferir na taxa de câmbio.

Os rumores têm sido recorrentes e apontam que o BNDES estaria presente nos negócios de forma atípica, na ponta vendedora de dólares. Os rumores apoiam-se na informação de que o banco antecipou, em janeiro, o pagamento de R$ 28,99 bilhões ao Tesouro. Comenta-se que, desse total, cerca de R$ 13 bilhões (ou aproximadamente US$ 3,6 bilhões) seriam resultantes da venda de dólares. O Ministério da Fazenda informou na época que o “esforço do BNDES” teve o objetivo de contribuir para a “estabilização da dívida pública no médio prazo”.

“O mercado acredita que as vendas do BNDES ocorreram e continuam acontecendo”, afirmou o superintendente de câmbio da corretora Correparti, Ricardo Gomes da Silva. O superintendente regional de câmbio da SLW Corretora, João Corrêa, confirma a persistência dos rumores. Ainda assim, eles admitem que são operações “difíceis de comprovar”. Além disso, Silva diz que “o mercado se agarra no que tem para operar”.

Uma fonte familiarizada com as movimentações do BNDES no mercado de câmbio, no entanto, afirmou que a instituição não está atuando de forma atípica nos últimos dias. Segundo ela, os negócios do banco no câmbio estão numa escala “absolutamente normal” e a atribuição do movimento do dólar ao BNDES não está sendo compreendida pelo próprio banco.

Segundo essa fonte, de fato, há a percepção no banco de que “tem gente entrando forte, vendendo moeda” no mercado. Mas não seria o BNDES o responsável por isso. De acordo com a fonte, a atuação do BNDES no mercado está na casa dos “milhares” de dólares, e não dos “milhões”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.