Rumor sobre compra de bancos brasileiros movimenta ações do setor

Comentários, não confirmados, sobre mais uma operação no sentido de consolidação no setor bancário continuam nesta quinta-feira e movimentam as ações de instituições financeiras. O rumor hoje é que o Itaú estaria comprando o BankBoston Brasil. Especula-se que a operação já estaria fechada e sairia por cerca de R$ 2,5 bilhões, o que corresponde a 2,8 vezes o patrimônio do Boston, de R$ 907 milhões. Todo o segmento financeiro registra forte alta na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) nesta quinta-feira. Banco do Brasil ON subia, há pouco, 4,59%, Bradesco PN avançava 3,71%, Unibanco unit tinha valorização de 1,89% e Itaú PN, de 0,81%. Na máxima do dia, o Itaú chegou a avançar 2,66%. Espera-se uma solução para o Boston no Brasil desde que o Bank of America comprou, em abril de 2004, os ativos globais do FleetBoston. O Bank of America já havia se retirado do País e somente voltou a ter participação no cenário doméstico devido à compra do Fleet. Por isso, a expectativa era que mais cedo ou mais tarde o banco venderia o BankBoston Brasil. O preço de 2,8 vezes o patrimônio está em linha com o valor de operações de porte do setor bancário brasileiro. O Boston é considerado um banco atrativo por ter uma base de clientes de alta renda, que consome diversos produtos bancários e é visada pelas instituições financeiras concorrentes. O outro rumor que circula no mercado, mas esse já há algumas semanas, é sobre a venda do Unibanco. Desta vez, a conversa é de que o HSBC deverá adquirir a instituição. Nos rumores surgidos há algumas semanas, o pretendente era o Citigroup. Em 2004, o Unibanco iniciou uma grande reestruturação com foco no aumento da rentabilidade, na época bem inferior a de seus principais concorrentes. Com isso, passou de retorno sobre o patrimônio líquido de 16% para 21% em um ano, e a expectativa é de novo salto de rentabilidade em 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.