Saída de estrangeiros da Bovespa bate recorde em junho

O mês de junho fechou com uma saída líquida de R$ 2,26 bilhões de capital externo da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). É o maior montante de retirada desde, pelo menos, janeiro de 2004 - mês a partir do qual há dados disponíveis no site da Bovespa. Em janeiro de 2004, houve entrada de R$ 323,5 milhões. Até então, o pior resultado dos últimos dois anos e meio havia sido em abril de 2005, com a retirada de R$ 1,9 bilhão. O resultado de junho também superou o déficit de R$ 1,515 bilhão em maio deste ano, período que marcou o início da turbulência mundial provocada pela alta das taxas de juros dos Estados Unidos. Em junho, as compras de ações por estrangeiros somaram R$ 16,534 bilhões e as vendas, R$ 18,794 bilhões. No último dia do mês, houve entrada de R$ 160,968 milhões, uma melhora significativa em relação aos pregões anteriores. Tanto que o dia 30 foi o segundo melhor do mês de junho, perdendo apenas para o dia 2, com entrada de R$ 203,556 milhões. No ano, o déficit de capital externo na Bovespa soma R$ 550,138 milhões. A saída dos estrangeiros do Brasil foi um movimento generalizado provocado pela turbulência no mercado internacional. Com as incertezas em relação ao futuro dos juros americanos, muitos investidores preferiram desfazer posições em mercados arriscados até que o nervosismo passasse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.