Salto do IPCA-15 não tem impacto nos juros futuros

Taxas de contratos futuros terminam o dia entre estabilidade e queda

Denise Abarca, da Agência Estado,

20 de maio de 2010 | 16h41

O cenário externo continuou influenciando o mercado de juros hoje, deixando em segundo plano o impacto do salto do Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15), de 0,48% para 0,63%, entre abril e maio. As principais taxas dos contratos futuros encerraram o dia entre a estabilidade e a queda.

 

Ao término da negociação normal da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o contrato futuro de DI com vencimento em janeiro de 2011 marcava 10,99%, ante 10,97% no ajuste de ontem. O contrato futuro de DI com vencimento em julho de 2010 projetava 9,769%, de 9,76% ontem. Já o DI com vencimento em outubro de 2010 exibia taxa de 10,53%, de 10,52% ontem. O contrato futuro de DI com vencimento em janeiro de 2012 caía para 12,10%, ante 12,16% ontem. Por fim, o contrato de DI com vencimento em janeiro de 2014 recuava de 12,55% para 12,47%.

 

O IPCA-15 não foi capaz de agregar prêmios nos contratos futuros de depósitos interfinanceiros (DIs) com prazos curtos, que, com exceção dos contratos mais próximos, estão ainda com precificação acima do que sugere a política monetária, tendo em vista o risco de a crise externa amenizar o ajuste da Selic (a taxa básica de juros da economia). O índice, de 0,63%, veio além da mediana (0,59%) e perto do teto (0,65%) das projeções do mercado financeiro.

 

No exterior, os rumores de que o Banco Central Europeu (BCE) vai intervir no mercado de câmbio sustenta a recuperação do euro acima de US$ 1,25, mas as bolsas ainda têm perdas de mais de 1%. A expectativa da atuação do BCE, os desdobramentos da medida unilateral da Alemanha de proibir vendas a descoberto e os indicadores econômicos fracos nos EUA impõem mais um dia de cautela nos ativos. O contrato futuro de petróleo com vencimento em junho, que venceu hoje, fechou em baixa de 2,66% em Nova York, a US$ 68,01 o barril.

Tudo o que sabemos sobre:
jurosSelicinflaçãoIPCA-15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.