Sanções contra Rússia visam mercado de capitais e armas

De acordo com fontes diplomáticas, sanções têm quatro setores econômicos como alvo: financeiro, armamentos, equipamentos militares e máquinas para produção de petróleo

ALEXANDRE DALLARA, Agência Estado

29 de julho de 2014 | 13h09

A União Europeia chegou a um acordo para impor sanções contra setores da economia da Rússia, segundo diplomatas. As medidas discutidas em reunião nesta terça-feira marcam um endurecimento da UE contra o país, que é acusado de dar apoio aos separatistas do leste da Ucrânia.

As sanções têm como alvo quatro setores econômicos, incluindo o financeiro, o setor de armamentos, de equipamentos militares e máquinas para produção de petróleo, segundos fontes diplomáticas. A UE também vai restringir a capacidade de bancos estatais russos de se financiarem nos mercados europeus.

A decisão inclui ainda um embargo sobre o comércio de armas e exportações militares e tecnologia usada em exploração não-convencional de petróleo.

"Há um consenso político. As sanções cobrem todas as principais áreas que dão acesso aos mercados de capital e incluem embargo de importação e exportação de armas e tecnologia para uso militar e alguns equipamentos relacionados a produção de energia", afirmou uma fonte com informações sobre a reunião desta terça-feira.

Segundo diplomatas, as medidas punitivas devem ser publicadas com detalhes e entrar em vigor nesta quinta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
EURússiasanções

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.