Santander pretende fazer oferta de ações de subsidiária britânica, segundo jornal

Objetivo do banco é levantar 3 bilhões de libras  ou US$ 4,5 bilhões

Daniela Milanese, da Agência Estado,

22 de julho de 2010 | 09h01

O Santander pretende listar sua subsidiária britânica na Bolsa de Londres nos próximos meses, com o objetivo de levantar 3 bilhões de libras (US$ 4,5 bilhões), segundo o Financial Times. O negócio replicaria o modelo adotado pelo banco espanhol no Brasil no ano passado, quando conseguiu R$ 14 bilhões com a venda de ações na BM&FBovespa.

O jornal britânico diz que o objetivo do Santander é captar recursos para financiar a compra de 318 agências do Royal Bank of Scotland (RBS), conforme negociação que está prestes a ser concluída e deve pode chegar a 1,8 bilhão de libras (US$ 2,7 bilhões). O banco espanhol realizou uma série de aquisições recentemente, como a compra da filial alemã do sueco SEB.

Pessoas próximas à transação afirmaram ao FT que o objetivo é colocar 20% da subsidiária britânica na Bolsa de Londres no outono (no hemisfério norte, a partir do final de setembro), se as condições de mercado permitirem. Caso contrário, a alternativa seria pagar a compra da rede do RBS por meio da retenção de lucros.

A subsidiária do Santander no Reino Unido inclui as instituições Abbey, Alliance & Leicester e partes da Bradford & Bingley.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.