Estadão
Estadão

Secretário do PAC diz que meta é fazer cinco leilões de rodovias ainda em 2015

Segundo o secretário, objetivo do governo é ao menos publicar os editais das concessões rodoviárias ainda este ano

Victor Aguiar, O Estado de S. Paulo

01 de outubro de 2015 | 12h55

SÃO PAULO - O secretário do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Maurício Muniz, afirmou hoje que o governo continua buscando a meta de realizar cinco leilões de rodovias em 2015.

"Se não conseguirmos realizar os cinco leilões, queremos pelo menos publicar os editais, acho que isso é praticamente garantido", disse Muniz, em conversa com jornalistas durante evento promovido pela Câmara Americana de Comércio.

Segundo o secretário, além da Ponte Rio-Niterói, que já foi leiloada, os outros quatro projetos de concessões rodoviárias encontram-se em diferentes estágios, sendo que o mais avançado é o da BR 476-153-282-480, entre Paraná e Santa Catarina, cujo edital aguarda a aprovação do Tribunal de Contas da União (TCU).

Já os estudos para a BR 364-365, entre Goiás e Minas Gerais, e a BR 364-060, em Goiás, encontram-se em audiência pública e devem ser enviados ao TCU em breve, de acordo com Muniz. O último trecho, da BR-163, no Pará, ainda não está em audiência pública.

"Mesmo a BR-163, que é a que está mais atrasada, a empresa que desenvolveu o projeto já entregou os estudos ao Governo Federal. A gente só está fazendo alguns ajustes. Com certeza, vamos colocá-lo em audiência pública e vamos entregar ao TCU", disse o secretário. "Tenho certeza que vamos conseguir publicar o edital desses leilões e vamos continuar brigando para que os cinco leilões aconteçam nesse ano". 

Tudo o que sabemos sobre:
economiaconcessõesPACrodovias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.