Sem acordo, Petrobras sairá da Bolívia, diz Garcia

O presidente do PT e coordenador da campanha eleitoral do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marco Aurélio Garcia, afirmou hoje que a Petrobras deixará a Bolívia, se não houver um bom entendimento com aquele país. Ele disse esperar que até o final desta semana haja um acordo genérico que permita a elaboração de um memorando de entendimento, fixando o prazo de algumas semanas para a assinatura dos novos contratos. "Quero deixar claro que nós queremos renovar os contratos, nós queremos acordo e um bom entendimento. Se esse entendimento não for possível, a Petrobras sai da Bolívia e, evidentemente, nós seremos ressarcidos pela via da negociação ou da Justiça", afirmou. "Espero que essa alternativa não se coloque e que venha prevalecer um bom entendimento", acrescentou Garcia, em entrevista coletiva à imprensa no Comitê de campanha de Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.