Sem detalhes sobre ajuda à Grécia, euro recua

Às 8h25 (de Brasília), a moeda operava a US$ 1,3325

Danielle Chaves, da Agência Estado,

26 de abril de 2010 | 08h39

As esperanças de que o pedido de ajuda financeira internacional feito pela Grécia na sexta-feira estabilizasse os mercados estão provando ter vida curta. O euro opera em queda e o custo da garantia da dívida grega contra default subiu para um novo recorde.

 

Na sexta-feira, o pedido grego levou o euro a se recuperar depois de ter atingido a mínima dos últimos 12 meses, aos US$ 1,32, e a moeda encerrou a tarde aos US$ 1,3372. Hoje, porém, preocupações com a falta de detalhes sobre como a ajuda internacional à Grécia será implementada derrubou o euro para menos de US$ 1,33. Às 8h25 (de Brasília), a moeda operava a US$ 1,3325.

 

Depois de uma breve melhora na sexta-feira, o custo para garantir os bônus do governo grego contra default saltaram para um novo recorde. Os swaps de default de crédito (CDS) do país subiram para 713 pontos-base, de cerca de 655 pontos-base antes do pedido de ajuda.

 

Além disso, a diferença dos yields entre os bônus gregos de 10 anos e os títulos alemães comparáveis passou de 5,63 pontos porcentuais antes do pedido de ajuda para 6,36 pontos porcentuais hoje - o mais alto desde que o país entrou para a zona do euro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
eurodólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.