Sem direção definida, Bolsas de Nova York têm leve baixa

As Bolsas em Nova York ensaiaram um movimento de alta na abertura dos negócios hoje, depois de uma pausa de três dias, mas não conseguiram ganhar impulso e passaram a operar em baixa. Segundo analistas, por um lado, o mercado de ações recebe suporte das expectativas positivas com relação à temporada de balanços e com a General Electric no foco, após a companhia ter concordado em comprar a divisão aeroespacial da britânica Smiths Group PLC, por US$ 4,8 bilhões em dinheiro. As bolsas também são beneficiadas pelo novo recuo dos preços do petróleo. Às 14h32 (de Brasília), o índice Dow Jones estava em queda de 0,02% e o Nasdaq recuava 0,09%. Por outro lado, o índice de atividade industrial regional "Empire State" do Federal Reserve Bank de Nova York, divulgado hoje, veio abaixo do esperado e indicou a possibilidade de um fraco dado do índice de atividade do Fed da Filadélfia, que será divulgado amanhã. Os contratos futuros de petróleo caíram mais de 1%, após o ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Ali Naimi, ter dito que seu país não está considerando a opção de realizar uma reunião extraordinária da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Às 14h33 (horário de Brasília), na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o contrato do petróleo para fevereiro era negociado a US$ 51,25, queda de 3,28%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.