Sem direção, petróleo espera dados de emprego nos Estados Unidos

Às 7h59 (de Brasília), o contrato do brent para julho estava praticamente estável, a US$ 103,03 por barril

06 de junho de 2013 | 08h13

Os contratos futuros de petróleo operam sem direção, oscilando dentro das margens estreitas vistas desde o início de maio. Em meio à falta de fundamentos que possam influenciar os preços, os investidores aguardam o relatório de emprego dos EUA, que será divulgado amanhã, para terem uma ideia mais clara da saúde da maior economia mundial.

Às 7h59 (de Brasília), o contrato do brent para julho estava praticamente estável, com recuo de 0,01% na ICE, para US$ 103,03 por barril, enquanto o petróleo para julho negociado na Nymex tinha alta de 0,49%, para US$ 94,20 por barril.

A ligeira desvalorização do dólar ajuda os preços, segundo Andrey Kryuchenkov, analista da VTB Capital. Como os contratos são denominados em dólares, a fraqueza da moeda norte-americana é favorável para compradores que usam outras divisas.

Na sessão anterior, os futuros foram sustentados pelos últimos números dos estoques de petróleo bruto dos EUA, que apresentaram forte queda na semana passada após atingirem níveis recordes. As refinarias dos EUA intensificaram as operações num momento em que a produção local de petróleo superou as importações pela primeira vez desde janeiro de 1997, segundo o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) norte-americano.

A tendência é que o mercado de petróleo opere com cautela antes dos últimos números do mercado de trabalho dos EUA, que saem nesta sexta-feira. O relatório, dizem analistas, pode dar indicações de quando o Federal Reserve, o banco central norte-americano, começará a desfazer sua política de estímulos, que tem ajudado a sustentar os futuros nos últimos anos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
mercadopetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.