Sem EUA, Bovespa tem pior giro desde dezembro de 2011

Feriado norte-americano esvaziou a liquidez e fez Ibovespa oscilar perto da estabilidade, mas recuar para 0,02% no ajuste

Claudia Violante, da Agência Estado,

27 de maio de 2013 | 18h05

O feriado norte-americano do Memorial Day - juntamente com a folga bancária no Reino Unido - esvaziou a liquidez e o mercado acionário doméstico teve seu pior giro desde dezembro de 2011. O índice oscilou a maior parte do tempo em alta, bem perto da estabilidade e sem grandes amplitudes, mas recuou nos ajustes. Vale foi um dos destaques positivos, assim como siderurgia, que também subiu.

O Ibovespa terminou esta segunda-feira, 27, com ligeira baixa de 0,02%, aos 56.395,94 pontos. Na mínima, registrou 56.353 pontos (-0,10%) e, na máxima, 56.562 pontos (+0,28%). No mês, acumula ganho de 0,87% e, no ano, queda de 7,47%. O giro financeiro totalizou R$ 2,526 bilhões, o pior desempenho desde 26 de dezembro de 2011 (R$ 1,285 bilhão).

"Sem os EUA, o mercado se arrastou nesta sessão, à espera de dados da semana para definir o rumo", resumiu um operador. Ele se referia ao PIB do primeiro trimestre, que sai na próxima quarta-feira, e ao encontro do Copom, no mesmo dia.

No geral, avaliação dos especialistas é de que, sem agenda relevante e sem estrangeiros, a Bovespa passou por alguma correção de alta em papéis que estavam atrasados, como Vale, um dos destaques do dia.

Vale, que vem sentindo o temor dos investidores com o desempenho da economia chinesa, fechou com ganho de 0,47% na ON e 0,33% na PNA.

Petrobras, que chegou a operar boa parte do dia em alta, acabou virando e terminou nas mínimas. A ON recuou 0,75% e a PN, 0,55%.

As maiores altas do Ibovespa nesta segunda-feira foram Marfrig ON (+3,37%), PDG ON (+3,05%) e Brookfield ON (+2,99%). As maiores baixas foram MRV ON (-2,81%), Eletrobras PNB (-2,62%) e LLX ON (-2,49%).

Tudo o que sabemos sobre:
bolsaIbovespafechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.