Sem EUA, juro futuro na BM&F fecha em queda

Com os mercados norte-americanos fechados por conta do feriado de Dia da Independência, os negócios com juros no Brasil mostraram recuos substanciais nas taxas dos contratos futuros de depósito interfinanceiro (DI) na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O contrato mais negociado, com vencimento para janeiro de 2008, terminou o dia projetando taxa de 14,90%. No fechamento de ontem, este mesmo contrato encerrou a 14,98%. Operadores vêem neste comportamento, além da continuidade da melhora dos negócios após o comunicado mais ameno do banco central dos EUA (na quinta-feira), uma reação positiva a um suposto "recado" do Banco Central brasileiro na sua atuação de ontem e hoje comprando dólar, mostrando que não há preocupação com a inflação. O leilão de compra de dólar hoje não pressionou o câmbio (o dólar operava em baixa durante esta tarde). Com isso, os juros tiveram espaço livre para prosseguirem em queda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.