Semicondutores fazem Bolsa de Tóquio cair 0,6%

O mercado japonês registrou queda nesta quinta-feira. As baixas registradas por empresas ligadas ao setor de semicondutores - como Advantest e Hoya - superaram os fortes ganhos de corretoras e empresas do setor imobiliário. O Nikkei 225 caiu 101,64 pontos, ou 0,6%, para 16.551,36 pontos. Traders acreditam que o movimento na Bolsa de Tóquio será ditado pela divulgação dos resultados das empresas no semestre compreendido entre abril e setembro, que acontece ainda este mês. Muitos esperam que os números façam o mercado subir, apesar da reação pouco entusiasmada em relação aos resultados da Hoya, divulgados hoje. ?O mercado irá deixar de lado os dados macroeconômicos e prestar atenção nos números das empresas, que indicarão os movimentos daqui em diante?, disse Hitoshi Yamamoto, presidente da Commerz Internacional Capital Management. A Hoya, que produz lentes para equipamentos de gravação, anunciou um aumento de 5,41 bilhões de ienes em seu lucro líquido no primeiro semestre, que somou 44,4 bilhões de ienes. O resultado ficou dentro das previsões dos analistas, mas os investidores parecem não ter ficado satisfeitos, pois os papéis da empresa caíram 3,2%. "Poderemos ter uma tendência na qual empresas são punidas simplesmente por causa da falta de surpresas de alta?, disse o chefe de uma grande corretora européia. Advantest caiu 4,4%, estimulada pelas vendas dos papéis da Hoya, bem como a baixa do índice de semicondutores da Filadélfia ontem nos EUA. As ações da Sony caíram 0,4%. A empresa cortou sua perspectiva de ganhos de 130 bilhões de ienes para 80 bilhões de ienes em razão do recall de suas baterias para laptops. Daiwa Securities Group fechou em alta de 2,7% e Mitsui Fudosan - a maior empresa do setor imobiliário do Japão em vendas - subiu 0,2%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.