S&P eleva rating de crédito corporativo da TAM

A agência de classificação de risco Standard & Poor's elevou, de "brA+" para "brAA-" o risco (rating, em inglês) de crédito corporativo da TAM na escala nacional Brasil. A perspectiva é estável. Além disso, a agência ampliou de "brA" para "brA+" o rating da emissão de debêntures da companhia aérea, no valor de R$ 500 milhões. De acordo com a agência, "a elevação dos ratings da TAM na escala nacional Brasil reflete a melhora no perfil financeiro da companhia, evidenciada por indicadores de proteção do fluxo de caixa mais fortes". A S&P lembra que a classificação da TAM engloba os riscos da indústria civil, o perfil financeiro que pode ser visto como alavancado (apesar das melhorias recentes), a competição com a Gol, os riscos cambiais, entre outros. Os aspectos negativos, segundo a agência, são compensados parcialmente "pela sólida e crescente participação de mercado da empresa na concentrada indústria de transporte aéreo brasileiro, pelo seu modelo de negócios baseado em diferenciação de produto, pelo aumento de eficiência e posicionamento competitivo de custos e pela nossa expectativa de que o perfil financeiro da TAM continuará melhorando no médio prazo, mantendo forte liquidez".

Agencia Estado,

12 Abril 2007 | 15h34

Mais conteúdo sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.