Setor de gás e petróleo puxa bolsas na Europa

FTSE-100 avança 0,66%; DAX subiu 0,20%; e CAC-40 registrou alta de 0,37% 

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

12 de julho de 2010 | 13h56

As bolsas europeias fecharam em alta na sua maioria, com os ganhos do setor de petróleo e gás neutralizando as pesadas perdas das ações das empresas de matérias-primas. A sessão foi agitada, com os investidores se mantendo cautelosos antes do início da temporada de balanços nos Estados Unidos.

 

O índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 1,09 ponto, ou 0,44%, para 251,18 pontos. Na semana passada, o índice contabilizou ganho de 5,4%, o melhor desempenho em mais de um ano, uma vez que dados econômicos, comentários do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, e alguns detalhes dos testes de estresses dos bancos impulsionaram o sentimento.

 

"Apesar da recuperação no risco na última semana, os mercados estão com muito para pensar", disseram estrategistas do Citigroup. "Os próximos eventos importantes são a divulgação dos balanços das empresas e os resultados dos testes de estresse dos bancos europeus."

 

Em Londres, o índice FTSE-100 avançou 34,08 pontos, ou 0,66%, para 5.167,02 pontos. Os papéis da British Petroleum lideram os ganhos do setor, subindo 9,36%, após a especulação de que a Exxon estaria estudando fazer uma oferta para comprar a empresa e de a BP reportar progressos na operação para a instalação de uma tampa de vedação no poço que

está vazando óleo no Golfo do México. Petrofac avançou 1,62% e Tullow Oil ganhou 1,15%.

 

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX, subiu 11,95 pontos, ou 0,20%, para 6.077,19 pontos, uma vez que os traders aguardam cautelosos o início da temporada de balanços nos EUA, que será aberta nesta segunda-feira com a divulgação dos resultados da gigante de alumínio Alcoa. A farmacêutica Merck avançou 1,85%, depois de receber aprovação do governo russo para vender o medicamento contra esclerose múltipla Cladribine no país.

 

O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, subiu 13,18 pontos, ou 0,37%, para 3.567,66 pontos. As ações da Zodiac Aerospace subiram 7,11%. A companhia afirmou no último final de semana que recebeu e rejeitou uma oferta de compra da rival Safran, cujas ações caíram 2,62%.

 

O índice IBEX 35, da Bolsa de Madri, caiu 69,10 pontos, ou 0,68%, para 10.058,20 pontos, perdendo um pouco de terreno após registrar ganhos acentuados na semana passada. A falta de indicadores econômicos e a queda das bolsas em Wall Street também contribuíram para o desempenho fraco do índice. O Banco Santander recuou 0,83%. A instituição anunciou que comprou a unidade alemã do sueco Skandinaviska Enskilda Banken (SEB) por U$ 697,2 milhões. As ações da Telefónica recuaram 0,34%, enquanto as da Telecinco ganharam 1,91%.

 

Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 encerrou com queda de 12,84 pontos, ou 0,18%, em 7.305,09 pontos. EDP Renováveis Energias recuou 1,57% e Energias de Portugal caiu 1,19%. Portugal Telecom subiu 0,36%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
europafrankfurtcacdaxibex

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.