Setor de varejo puxa alta na bolsa de Xangai

As ações de empresas do setor varejista puxaram para cima os principais índices da Bolsa de Xangai, na China, ante a expectativa de fortes vendas no período que antecede o Ano Novo chinês. No entanto, a queda nos papéis de bancos limitou os ganhos da bolsa. O índice Xangai Composto fechou com alta de 0,9% e o Shenzhen Composto, de 3,3%. Banco Industrial e Comercial da China (ICBC, na sigla em inglês) baixou 0,9% e Bank of China caiu 1%. Entre as empresas de varejo, Wuhan Hanshang, Chongquing Department Store e Beijing Wangfujing Department Store atingiram o limite diário de alta, de 10%. O mercado cambial chinês foi influenciado pelas declarações do ministro do Comércio do país. Ele disse que a redução do superávit comercial será um objetivo fundamental da China neste ano, o que alimentou as expectativas de uma valorização mais acelerada do yuan. Com isso, a moeda local atingiu seu maior valor frente ao dólar desde a revalorização de julho de 2005. No mercado de balcão, às 5h30 (hora de Brasília) o dólar era cotado a 7,7880 yuans, contra 7,7918 yuans no fechamento de ontem. Mas a moeda norte-americana chegou a ser negociada a 7,7876 yuans, recorde de baixa pós-revalorização. No sistema automático de preços, o dólar caía para 7,7875 yuans, de 7,7925 yuans ontem. O mercado acionário de Hong Kong teve uma ligeira queda após duas sessões seguidas de ganhos. O índice Hang Seng recuou 0,2%, fechando em 20.027,95 pontos. Para Ernie Hon, analista da ICEA Securities, há cautela entre os investidores. Os negócios também estiveram sem direção devido ao feriado de ontem nos EUA. O papel mais ativo das recentes sessões, da China Life Insurance, subiu 1%. PetroChina caiu 1,4%. China Netcom subiu 1,8% e China Telecom, 3,7%. Chong Hing Bank, uma das menores financeiras do país, perdeu 8,9% após negar boatos de que esteja em conversações para sua venda, o que fez seu preço disparar 22,9%. Após um pregão calmo, o índice Taiwan Weighted da Bolsa de Taipé, em Taiwan, encerrou com alta de 0,1%. O mercado aguarda a temporada de divulgação de balanços nos EUA e em Taiwan. As ações do setor de turismo lideraram os ganhos, graças à expectativa de que o governo autorize em breve as viagens turísticas para a China. Os papéis da Formosa International Hotels saltaram 5,3%. Embora as ações do setor de tecnologia tenham recuado 0,4%, as da TSMC subiram 1,6%, estimuladas pela Morgan Stanley, que manteve a boa avaliação desses papéis. Na Bolsa de Seul, na Coréia do Sul, o volume de negócios também foi fraco e o índice Kospi terminou com baixa de 0,1%. Os ganhos com as ações da LG.Philips e da Hyunday foram ofuscados pelas perdas com a Korean Air e as empresas de construção. A companhia aérea declinou 4,6%, prejudicada por estimativas de analistas sobre o endividamento da empresa. LG.Philips registrou alta de 1% com a expectativa em torno de seus resultados do último trimestre de 2006, que seriam divulgados após o fechamento da bolsa. As ações da Hyunday subiram 2% com a perspectiva de um acordo com sindicatos que pode encerrar uma greve parcial na empresa. A Bolsa de Sydney, na Austrália, fechou praticamente estável, com o índice S&P/ASX 200 marcando recuo de 0,01%. O destaque foi a gigante de telecomunicações Telstra, que se valorizou 3%. Segundo os operadores, a alta resulta de recentes aumentos nas estimativas feitas pelas corretoras para os lucros da empresa e para o preço de suas ações. Já os bancos e as mineradoras registraram perdas. BHP Billiton caiu 1,5% e Rio Tinto, 1,4%. O índice PSE Composto da Bolsa de Manila, nas Filipinas, atingiu seu maior nível em quase 10 anos, aos 3.070,29 pontos, como resultado de uma elevação de 1,7%. As compras foram lideradas pelos investidores estrangeiros, em meio à expectativa de fortes resultados obtidos pelas empresas no ano passado e de um bom panorama econômico neste ano. Metropolitan Bank & Trust subiu 1,8%, Ayala Corp fechou com alta de 4,3% e SM Investments teve valorização de 5,4%. A Bolsa de Jacarta, na Indonésia, fechou em alta, ajudada pela estabilidade da rúpia e ganhos em diversos mercados asiáticos. Também expectativa de que o banco central do país continuará a cortar a taxa de juros básicos no próximo mês tem estimulado as compras. O índice JSX Composto fechou em alta de 1,4%, aos 1.754,3 pontos. Gas Negara recuperou 16%, após cair 23% sexta-feira. Bank Mandiri subiu 1,9%, a mineradora de níquel subiu 5,4%. Na Malásia, o índice composto de 100 blue chips fechou em alta de 0,46%. Em Cingapura, o índice Strait Times ganhou 0,09% no encerramento da sessão. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.