Sinal de demanda fraca puxa petróleo para baixo

Os futuros de petróleo operam com baixa de mais de 1% em ambos os lados do Atlântico, após a Agência Internacional de Energia (AIE) apontar em relatório mensal que a demanda pela commodity continua fraca e que o mercado permanece bem abastecido.

SERGIO CALDAS, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES, Estadão Conteúdo

11 de setembro de 2014 | 08h13

Mais cedo, a AIE reduziu suas previsões para a demanda mundial de petróleo deste e do próximo ano. A instituição agora prevê crescimento na demanda de 900 mil barris por dia em 2014, 65 mil a menos do que anteriormente. Para 2015, a projeção de aumento da demanda foi reduzida em 100 mil barris, para 1,2 milhão de barris por dia.

Os números da AIE vieram um dia depois de a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) também reduzir suas projeções de demanda para 2014 e 2015.

Diante das últimas avaliações da Opep e da AIE, "somente os ''do contra'' vão contemplar investir em petróleo no primeiro semestre de 2015", segundo Tamas Varga e Stephen Brennock, analistas da corretora PVM.

Às 8h04 (de Brasília), o Brent para outubro recuava 1,08%, a US$ 96,98 por barril, na plataforma eletrônica ICE, operando no menor nível desde abril de 2013, enquanto na Nymex, o petróleo para o mesmo mês caía 1,11%, a US$ 90,65 por barril.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleodemanda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.