Sindicato concorda com licença remunerada para 250 funcionários da GM

Após diversas negociações, representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (SP) e da General Motors concordaram que 250 funcionários da fábrica de São José dos Campos entrarão em licença remunerada (lay-off) de 7 de agosto a 30 de novembro. No primeiro mês, o pagamento será de 100% do salário líquido, e, partir do segundo mês, de 80%. O empregado licenciado terá de fazer um curso de requalificação. A proposta será votada em assembléia amanhã (25).O sindicato informou também que o Programa de Demissões Voluntárias (PDV) ficará aberto para os trabalhadores em licença. Até o momento, 465 pessoas ingressaram no PDV. A GM pretende demitir, no total, 960 pessoas em São José dos Campos. Os cortes fazem parte do processo de reestruturação da companhia anunciado neste ano. Em compensação, a montadora terá 970 contratações em Gravataí (RS) para o lançamento do automóvel Prisma. O projeto é resultado de um investimento de US$ 240 milhões realizado no desenvolvimento do novo veículo e também na ampliação da capacidade produtiva da unidade de Gravataí, que passará dos atuais 120 mil veículos/ano para 230 mil veículos/ano já em 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.