Sindicatos da Inco e da Vale vão se encontrar na semana que vem

Uma delegação do United Steelworkers (UAW) virá ao Brasil na semana que vem para encontrar trabalhadores e sindicatos de minas operadas pela Companhia Vale do Rio Doce, a única ofertante que restou na batalha pela mineradora canadense de níquel Inco. A delegação é formada por membros do sindicato ligados às operações da Inco em Sudbury, executivos seniores e de pesquisa."Como um sindicato global de mineração, o USW tem relações com a Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Brasil", afirmou o diretor do USW em Ontário, Wayne Fraser. "Esta viagem é parte dos nossos esforços de preparação para uma eventual compra da Inco pela CVRD", disse. Fraser foi além: "Não pretendemos nos sentar e esperar que outros ditem o nosso futuro; não importa quem ganhe o controle da Inco, o sindicato saberá com quem está lidando".O sindicato também disse esperar que o governo canadense exerça sua responsabilidade e examine qualquer potencial comprador dos recursos do País e "faça o melhor para o Canadá". Na terça-feira, a Inco anunciou que não prosseguiria com o acordo com a norte-americana Phelps Dodge e declarou-se disposta a negociar com a Vale, que ofereceu 86 dólares canadenses (US$ 77,48), em dinheiro, por ação da companhia canadense. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.