Sobe para 702 número de bancos com problemas nos EUA

A indústria bancária dos EUA continuou enfrentando dificuldades no quarto trimestre do ano passado, enquanto quase um em cada onze bancos foi considerado sob risco de falência e que o fundo do governo para proteger os depósitos diminuiu fortemente. A Corporação Federal de Seguro de Depósito (FDIC, na sigla em inglês) informou que o número de bancos na sua lista de problemáticos subiu para 702 no fim de 2009.

Danielle Chaves, da Agência Estado,

23 de fevereiro de 2010 | 15h20

 

A quantidade de bancos na lista, que têm ativos combinados de US$ 402,8 bilhões, é a mais alta desde junho de 1993. O número aumentou em relação aos 552 do fim de setembro do ano passado e aos 252 do fim de 2008. A FDIC informou também que seu fundo de garantia de depósitos caiu para US$ 20,9 bilhões no fim de 2009, uma queda de US$ 12,6 bilhões nos últimos três meses do ano passado, enquanto as falências de bancos continuaram. A proporção de reserva do fundo era de -0,39% no fim do quarto trimestre - o menor nível já registrado.

 

As perdas com empréstimos dos bancos dos EUA aumentaram pelo 12º trimestre consecutivo, segundo a FDIC, enquanto os empréstimos totais continuaram caindo. A agência afirmou que a taxa de perdas trimestral e o número total de empréstimos vencidos há pelo menos três meses atingiram o nível mais alto dos 26 anos em que o levantamento foi realizado.

 

As perdas com empréstimos problemáticos foram lideradas por um aumento de US$ 3,3 bilhões nos empréstimos hipotecários. A FDIC informou que a proporção de cobertura dos bancos caiu para 58,1% no quarto trimestre, de 60,1% no terceiro.

 

Por outro lado, a FDIC citou algumas razões para otimismo. O setor bancário dos EUA conseguiu registrar um lucro modesto de US$ 914 milhões no quarto trimestre, em comparação com o prejuízo recorde de US$ 37,8 bilhões dos últimos três meses de 2008. E, embora os maiores bancos tenham sido os maiores beneficiados pela melhora nos ganhos, a agência afirmou que mais da metade dos bancos segurados pela FDIC tiveram aumento na sua renda líquida.

 

Os lucros dos bancos foram ajudados por melhoras na receita comercial, que totalizou US$ 2,8 bilhões no quarto trimestre, e na renda com serviços, que representou ganhos de US$ 8 bilhões. A FDIC também disse que mais da metade de todos os bancos registrou margens líquidas de juros maiores no quarto trimestre, em comparação com o terceiro trimestre. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
FDIC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.