Sony Ericsson amplia produção no Brasil

Em junho, o número de celulares existentes no País caiu pela primeira vez. "O mercado é agora é principalmente de reposição", afirmou o vice-presidente da Sony Ericsson, Silvio Stagni. Para atender a esse mercado, a empresa amplia a produção local. Ontem, ela lançou o primeiro modelo de celular Walkman, que toca música digital, produzido no País. A fabricação é terceirizada para a Flextronics, em Sorocaba (SP)."Também é o primeiro celular Walkman em concha, um tipo de aparelho de muito sucesso no Brasil", disse Stagni. O preço sugerido para o modelo, chamado W300i, é de R$ 799. Com o crescimento do mercado de reposição, a Sony Ericsson aposta no aumento nas vendas de modelos mais sofisticados. Ano passado, o maior volume de vendas foi de celulares simples, com tela em preto e branco. "Quando esse cliente resolver trocar de celular, já vai buscar um de tela colorida."A produção local da Sony Ericsson começou em outubro de 2004, com um modelo. No ano passado, passaram a produzir mais um. Hoje, são cinco modelos nacionais e três importados. "Sempre os modelos de nicho, os mais caros, serão importados", explicou Stagni. "Mas a tendência é que cada vez mais a produção seja nacional." A empresa estima que está em quinto lugar no mercado brasileiro.A fabricante de celulares é uma joint venture entre a japonesa Sony e a sueca Ericsson. Ela aproveita marcas famosas da Sony no mercado de eletrônicos e as transporta para o mundo dos celulares. O primeiro Walkman, toca-fitas portátil, foi lançado pela empresa japonesa em 1979.A Sony Ericsson também lançou ontem no Brasil o modelo K790i, que usa a marca Cyber-shot, usada pela Sony no mercado de fotografia. O celular, que não será produzido no Brasil, tem uma câmera de 3,2 megapixels, o que permite tirar fotos de até 28 por 36 centímetros. A máquina tem foco automático e flash. O preço sugerido é de R$ 1.799.O celular usa os mesmos cartões de memória da máquina fotográfica e o menu é igual ao das câmeras sem celular. "A idéia é facilitar a operação de diferentes equipamentos", disse o vice-presidente da Sony Ericsson. "O menu é igual." O aparelho vem com o recurso Best Pic, em que dispara nove fotos de uma vez quando o usuário dispara a câmera, permitindo que ele escolha depois a melhor imagem. Com conexão de dados em tecnologia Edge, o aparelho permite publicar fotos diretamente em um blog.Segundo Stagni, a câmera no celular ainda é o recurso que faz as pessoas trocarem os aparelhos: "Quem não tem, quer um celular com câmera. Quem já tem, procura um equipamento mais sofisticado." A próxima onda, na visão dele, é o correio eletrônico no celular. "Hoje já é possível, mas com uma certa dificuldade", destacou o executivo. Em um ou dois meses, a empresa planeja começar a importar um novo modelo, chamado M600, que acessa diversos sistemas de e-mail.

Agencia Estado,

02 de agosto de 2006 | 10h00

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.