Suzano Petroquímica conclui primeira etapa de expansão em Mauá

A Suzano Petroquímica concluiu a primeira fase da expansão de capacidade de produção da unidade industrial de Mauá. Segundo comunicado enviado pela companhia, a capacidade de produção de polipropileno da fábrica foi ampliada em 60 mil toneladas por ano, para 360 mil t por ano. "A planta de Mauá passa a ser a maior produtora de PP em um único site da América Latina", acrescenta a empresa.A planta de Mauá retoma hoje as atividades após uma parada de 30 dias. Segundo a Suzano, não houve impacto nas vendas da empresa, que já havia formado estoque de produtos. A segunda etapa da expansão de capacidade da unidade de Mauá, em mais 90 mil toneladas por ano, está programada para o segundo trimestre de 2008.Adicionalmente, estão em andamento o avanço da unidade de Duque de Caxias, em 100 mil toneladas por ano, com previsão de conclusão no segundo trimestre de 2007 e a construção do terminal marítimo em Duque de Caxias, com estimativa de entrada em operação no mesmo período. O investimento total desses projetos é projetado em aproximadamente US$ 95 milhões e foi pré-financiado em 2005 pelo IFC, em conjunto com o BNDES.Com a expansão em Mauá, a capacidade total de produção de polipropileno da companhia passou a 685 mil toneladas por ano. "Após a conclusão de todos os projetos de expansão, em 2008, a Suzano Petroquímica consolidará sua posição com capacidade de 875 mil toneladas por ano", informa a empresa, no comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.