TAM confirma emissão de US$ 500 milhões em bônus

TAM e a sua subsidiária, TAM Linhas Aéreas S.A., prestarão garantia de todas as obrigações da TAM Capital 3, no âmbito de referida emissão

Agência Estado ,

26 de maio de 2011 | 15h52

A TAM confirmou hoje, em comunicado ao mercado, que sua subsidiária, a TAM Capital 3 Inc, fará uma emissão de U$ 500 milhões em bônus garantidos (Senior Guaranteed Notes), com vencimento em 2021. Os Bonds pagarão cupons semestralmente a uma taxa de 8,375% ao ano. A TAM e a sua subsidiária, TAM Linhas Aéreas S.A., prestarão garantia de todas as obrigações da TAM Capital 3, no âmbito de referida emissão.

De acordo com o comunicado, os recursos obtidos com os Bonds serão destinados ao pagamento de dívidas vincendas; pré-pagamento de aeronaves; e propósitos gerais corporativos.

Os bonds não foram e não serão registrados sob o Securities Act de 1933 dos Estados Unidos e também não foram e não serão registrados junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Portanto, os papéis não podem ser vendidos nos Estados Unidos.

Mais cedo a Agência Estado informou que a TAM havia feito a oferta de US$ 500 milhões em bônus de 10 anos. O volume ofertado foi o máximo pretendido e o yield (taxa de retorno) ficou no piso da faixa indicativa, que ia até 8,75%. Segundo fonte, a demanda pelos papéis alcançou US$ 2 bilhões. O Banco Santander, o BB Securities e o BTG Pactual coordenam a operação.

Tudo o que sabemos sobre:
TAMemissãobônus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.