Taxa de juro futura inverte o sinal e fecha em queda

O mercado de juros começou o dia reagindo à piora de humor internacional, mas o movimento de alta se revelou apenas uma correção nas taxas e à tarde os juros já invertiam o sinal, voltando à tendência de queda. O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008, tradicionalmente o mais negociado, terminou o dia projetando taxa de 12,43% ao ano, ante taxa de 12,45% ao ano projetada no encerramento dos negócios ontem. A alta observada no mercado de juros no início do dia (na máxima, o DI para janeiro de 2008 projetou taxa de 12,51% ao ano) não foi baseada nos fundamentos econômicos, disseram operadores, e sim em redução de alavancagem e em ordens de stop loss (prevenção de prejuízo), geradas pelo aumento da aversão ao risco no cenário internacional. À tarde, contudo, o mercado financeiro como um todo apresentou melhora, com a Bolsa de Valores de São Paulo reduzindo suas perdas e o dólar anulando os ganhos e passando a cair.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.