Tecnologia e biotecnologia derrubam Bolsas em NY

As bolsas dos EUA estão em queda forte nesta quinta-feira, 10, pressionadas pelas ações dos setores de tecnologia e biotecnologia, que haviam recuperado terreno nas duas sessões anteriores. Ações desses setores estavam entre as que mais haviam subido ao longo do último ano. Traders disseram não haver notícias específicas que levassem ao movimento de venda de hoje.

RENATO MARTINS, Agencia Estado

10 de abril de 2014 | 15h13

"Tem havido muita venda daquelas ações que haviam subido muito; todos os nomes com valores muito elevados estão levando uma surra, e as pessoas estão colocando o dinheiro em ações consideradas mais seguras", disse Dave Rovelli, diretor de operações com ações da corretora Canaccord Genuity. Ele acrescentou que "as pessoas estão cautelosas no início da temporada de divulgação de resultados. Se não virmos nada promissor, veremos um novo movimento de queda".

Para Tim Leach, da US Bank Wealth Management, "tivemos uma mudança de tom no mercado. O mercado vinha se beneficiando de uma política monetária bastante agressiva por algum tempo, e tem de se desfazer daquela dependência".

Outro fator a afetar o sentimento dos investidores globais foi o informe de que as exportações da China caíram 6,6% em março, em comparação com o mesmo mês do ano passado; a expectativa era um crescimento de 4%. As importações chinesas caíram 11,3% no mês passado, também em relação a março do ano passado.

Observadores do mercado lembraram que 15 de abril é o prazo para a entrega das declarações de impostos nos EUA. Como as isenções temporárias que haviam sido concedidas ainda no governo do presidente George H. Bush não vigoram mais, investidores terão de pagar mais impostos sobre ganhos de capital e podem estar vendendo ações para cobrir aquele pagamento.

"Muitos investidores nos EUA estão olhando para a próxima semana com uma sensação de pavor, à medida que os prazos para impostos se aproximam; para muitos, isso inclui um pagamento por serviços prestados. Isso poderá ser especialmente amargo neste ano, devido à combinação entre a alta forte dos mercados em 2013 e alíquotas de imposto mais altas", disse Jason Goepfert, da Sundial Capital Research e do boletim SentimenTrader Daily Report;

Entre os destaques da sessão estão as ações da Ally Financial, antigo braço financeiro da General Motors, em seu primeiro dia de negociação. Nesta quarta, o governo, que havia absorvido a empresa durante a crise financeira, vendeu 95 milhões de ações da Ally em uma oferta pública inicial. Há pouco, as ações da Ally caíam 4,3%. Outros destaques incluem Google (-3,7%), eBay (-2,8%), Amazon.com (-3,9%), Tesla (-4,5%), Biogen Idec (-4,4%) e Celgene (-4,7%)

Às 14h55 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 178 pontos (1,09%), para 16.258 pontos; o Nasdaq perdia 106 pontos (2,55%), para 4.077 pontos; o S&P-500 recuava 27 pontos (1,47%), para 1.844 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Tudo o que sabemos sobre:
Bolsas de Valores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.